A EESC Jr, a Comunicação e o Empreendedorismo com Marcela Rampani

A terceira Live Pro Comunica começou com a fala da mentora do Coletivo Pro Comunica Monica Deliberato, que observa a crescente onda de empreendedorismo em nosso país. “No Coletivo, a gente entende que a forma como se trata a comunicação deve ser facilitada para o empreendedor. Foi aí que nasceu o conceito da plataforma MarcAtiva. E para torná-la digital, conhecemos a EESC jr.”, afirmou. Para Monica, o empresário precisa do suporte dos universitários para trazer inovação ao seu negócio.

Conhecendo a EESC jr.
Somos estudantes de engenharia, arquitetura e tecnologia e trabalhamos em uma empresa júnior, totalmente formada por estudantes, explica Marcela Rampani, nossa entrevistada.

“Fazemos parte de uma rede de empresas juniores em todo o País. Nossos diferenciais são a qualificação da faculdade, estar em contato com o cliente, trabalhando a sua jornada dentro da universidade. Para quem nos contrata, temos o apoio dos professores e o acervo de materiais à disposição para entregas com qualidade. E o melhor: nossos preços são abaixo do mercado!”

Missão
Formar, por meio da vivência empresarial, empreendedores comprometidos e capazes de transformar o Brasil.

Visão
Brasil em rede: fortaleceremos a educação empreendedora no País, alcançando 27 federações, 600 empresas juniores, sendo 330 de alto crescimento.

Marcela explicou que a empresa júnior é multiengenharias. “Temos várias personas. Atendemos pequenos negócios, empresas maiores até um empreendedor individual ou alguém que deseja construir sua casa. Temos alguns parceiros, os dois mais renomados são a McKinsey e a Visagio. Fazem a gestão dos trabalhos da graduação e do atendimento aos nossos clientes.”

Clareza sobre o perfil dos públicos que desejamos atender

Os clientes chegam até a EESC jr. por estratégias de marketing ou por indicação de outras empresas juniores da rede. “No marketing, que é minha área, trabalhamos conteúdo para o blog e o site e investimos no Google Ads. Nas redes sociais, marcamos presença para que nossa marca seja conhecida. Com certeza são de extrema importância para vendas e para o desenvolvimento dos serviços. A gente investe muito. Nós nos esforçamos nisso. As pesquisas na internet geram negócio.”

Entretanto, a EESC jr. enfrentou problemas no começo da pandemia, como por exemplo, a área de engenharia ambiental por não ser prioridade neste momento. “Os ensaios de laboratório estão parados também. Então revisitamos nossa carta de serviços, fomos observar o mercado para levantar as ‘novas’ necessidades dos clientes.”

“Nosso o atendimento ao cliente começa pela coleta de informações e formulamos algumas ideias simplificadas sobre ele. Nosso gerente de negócios faz o primeiro contato para direcionamento e diagnóstico. É a fase em que identificamos as dores em detalhes. Montamos a proposta, junto com a nossa área de projetos. Uma vez apresentada a proposta, entramos na fase de negociação até o contrato. Montamos uma célula de trabalho com vários profissionais. O líder de projetos (LP) mantém a comunicação com o cliente, até a entrega final.”

“Posso citar o case da Óleo Ponto, cujo sonho era criar uma startup para coleta de óleo usado. O ponto de coleta é uma máquina, que foi desenvolvida por nós. O cliente ficou bem satisfeito”, contou Marcela. “Nesta semana tivemos a efetivação de membros da EESC jr. nessa empresa. Isso serviu de exemplo e estímulo para nossos trainees.”

Marcela pensa que a comunicação é de extrema importância. Na conquista do cliente e no atendimento a ele. É o que faz com que a jornada do cliente seja bem sucedida. “Prezamos pela comunicação durante todo o projeto até a sua fidelização.”

Empreendedora de si mesma

Marcela está no 3º ano de engenharia civil e se interessou pela vaga de marketing da EESC jr. “Sou proativa, fiz cursos online, pesquisei, estudei e recebi ajuda dos estudantes que já estavam na empresa júnior.” Para se comunicar é necessário ser efetivo. Não dá para começar do nada, sem ter conhecimento. Comecei sozinha, mas busquei informações sobre comunicação. Todos somos comunicadores, mas é interessante desenvolver habilidades de comunicação. A execução não é fácil. Vejo necessidade de compartilhar com profissionais da área, por isso a proposta do Coletivo é tão bacana! Assim, o empreendedor pode fazer a gestão de seu tempo e dar conta de todas as outras funções da empresa.”

A primeira venda não é a única

“Um outro cliente nosso é a Felipelli, uma consultoria em gestão de pessoas e que nos demandou o mapeamento dos processos da empresa. Mantivemos a comunicação com o cliente do início ao fim do projeto. A partir da entrega, fechamos mais três novas oportunidades de trabalho com eles. E a nossa líder de projetos preencheu a vaga de estágio na empresa cliente. Um sucesso!”

Para encerrar, Marcela deixou uma dica geral: “Aos interessados, aproveitem ao máximo o que entregamos pela vontade e qualificação que temos! Com certeza, nossas soluções podem alavancar os resultados da empresa. Se precisarem, estamos à disposição.”

Um comentário:

  1. Marcela e Monica vocês deram uma mensagem muito positiva para os empreendedores, valeu!

    ResponderExcluir

Oito passos para sua estratégia de comunicação alavancar os negócios

Vamos pensar em comunicação para o seu negócio? Sim!  As mentoras do Coletivo desenvolveram uma plataforma em oito passos para orientar o qu...