Comunicação por canais digitais


O que podemos aprender com um youtuber, cujo canal tem como propósito “o seu momento de saborear a vida com propósito” e com mais de 5 milhões de visualizações?

Esse foi o motivo da live que Marcia Glogowski, mentora do Coletivo Pro Comunica, conduziu com Dimas Moura, na tarde desta terça, 12 de maio.

Dimas tem 62 anos, é casado, tem dois filhos e dois netos. É engenheiro eletrônico e grande parte de sua carreira foi em multinacionais como head de marketing na área de tecnologia. Metódico assumido, Dimas nutria um plano de fazer um hard stop depois dos 60 anos, por ser um entusiasta em programas sociais. Queria ajudar as pessoas. Foi o idealizador e coordenador do Programa de Mentoring profissional para Jovens de comunidades carentes, por 7 anos, quando trabalhava na HP. Hoje continua com o mesmo projeto de Mentoring na ONG Música em Ação, com foco em mercado de trabalho e empreendedorismo. 

“O meu primeiro sonho era dar uma volta ao mundo e conhecer de perto alguns projetos sociais para jovens carentes. Acabei não conseguindo realizá-lo e aí comecei a procurar outro propósito. Um dia assisti a um programa sobre influenciadores digitais. Eram mulheres falando de culinária, maquiagem, etc. Achei superinteressante e pensei: por que não ser influenciador digital para quem tem mais de 50 anos? Com o apoio da minha esposa, nasceu a ideia que deu origem ao meu canal.”

Ser feliz da alma

Para dar essa virada, Dimas se preparou. Desenhou um plano de execução, hábito que adquiriu como profissional de marketing. Mas seu primeiro passo foi fazer o planejamento financeiro.

“Na parte financeira temos cinco fases: a 1ª é a do ‘quebrado’, mais despesa do que renda; a 2ª é a do ‘zero a zero’, quando as despesas são iguais às receitas; na 3ª fase a gente entra na ‘emergência’, ou seja, ter grana para quando acontecer alguma coisa; a 4ª fase é a da aposentadoria e a 5ª fase é o sonho! Construí meu sonho em 3 anos.”

Para ele, o empreendedor tem que ser um apaixonado, mas tem que lidar com lógica e razão. O que aprendeu com sua trajetória foi dar passos na seguinte sequência para alcançar o sonho: ter um propósito, se divertir e por último, monetizar.

Estudando o YouTube

Propósito é quando você pensa no outro, na coletividade. “Eu sou um desenvolvedor de conteúdo. Como youtuber, falo de coração e desempenhar esse papel é surpreendente”. Dimas contou que foi para o Facebook e para o Instagram, mas logo percebeu que não eram o seu canal. “Eu levei um ano para conseguir mil seguidores pelo Face e Instagram.
E oito meses para conquistar 100 mil pelo YouTube. Não sei dizer ao certo o que fiz.”
Ele usa tags, palavras-chave para conseguir ser bem ranqueado. “Não sou bom de escrita, mas sou criativo. E as pessoas não querem ler, querem escutar, ver e interagir. As pessoas buscam assuntos no YouTube antes do Google, pela interatividade, porque ele já mostra vídeos, imagens.”

Para planejar o canal, ele investiu em um treinamento nos EUA, onde participou do maior evento de como viver no exterior. Desde agosto de 2017, fundou e desenvolve conteúdo do Canal mais50 para os mais de 153 mil seguidores e os seguintes tópicos: 
1) Viver no exterior (Melhores locais para viver no exterior e Brasil) 
2) Finanças (Educação financeiras para os + 50)
3) Vida saudável (Como cuidar bem do corpo e mente)
4) Cotidiano (Dia a dia da geração + 50)

“Hoje sei que o poder da palavra é imenso e que credibilidade e conteúdo relevante fazem de seus seguidores porta-vozes do seu canal. Tenho pessoas que escrevem meus roteiros, para eu criar e desenvolver os vídeos.”

Como é a interatividade no seu canal?

“Hoje faço 80% dos conteúdos a pedido dos meus seguidores. Recebo sugestões da minha audiência. Invisto duas horas por dia para responder aos meus seguidores. Escuto muitas histórias tristes e muitas vezes me pedem conselhos. Até fiz um vídeo chamado ‘Para de ser trouxa’, a fim de atender algumas solicitações. Houve um tema que gerou 1.200 respostas entre os seguidores a partir de uma resposta que eu dei. Isso ajuda a dar visibilidade ao meu canal.”

A comunicação tem muito valor para qualquer empreendimento

Mas no começo, Dimas teve que fazer uma escolha: ou faço o negócio ou faço comunicação. No começo, o empreendedor faz de tudo.

“Durante a pandemia, tenho feito pouco conteúdo sobre viver no exterior, para ser empático com minha audiência. A preocupação de todos agora, é viver. Mesmo que eu tenha menos visualizações, meu objetivo é ajudar meu público a superar este momento. O meu movimento é fazer parte do mundo.”

Quando Dimas viaja, ele vê projetos a serem implementados que não têm chance de dar certo, porque não passaram pela fase de construção do negócio, a fase do planejamento. Por isso aconselha:
  •           Fique muito ligado. O importante é observar o que está acontecendo para ter ideias.
  •       Explore outros caminhos. Ser um influenciador não é uma corrida de 100 metros, é uma maratona. Precisa ter propósito.
  •           Associe ideias. Una diferentes capacidades técnicas.
  •         Aproxime-se de pessoas que queiram construir alguma cosa na vida, que valorizem a competência.

“Faça sua comunicação sozinho até a página 2, aí contrate um profissional de comunicação para ‘rampar’, porque comunicação não é o core do empreendedor e porque a diferença entre o amador e o profissional de comunicação é grande. Os resultados são totalmente diferentes.”

Fica aí o registro da Live Comunicação por Canais Digitais com Dimas Moura, responsável pelo canal Mais 50. Quem quiser segui-lo é só se inscrever em



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oito passos para sua estratégia de comunicação alavancar os negócios

Vamos pensar em comunicação para o seu negócio? Sim!  As mentoras do Coletivo desenvolveram uma plataforma em oito passos para orientar o qu...