O poder transformador do empreendedorismo como pauta para a imprensa

Para celebrar o Dia do Jornalista, o Coletivo Pro Comunica conversou com dois jornalistas que também são empreendedores em suas carreiras: Bruno Pinheiro, CEO da PiAR Comunicação, e Mariella Lazaretti, da Prazeres da Mesa (https://www.prazeresdamesa.com.br/) e da plataforma Mundo Mesa, que apoia e estimula o empreendedorismo. Ao compartilhar suas experiências, eles trazem visões diferentes e complementares sobre este assunto que tanto interessa a todos nós. Confira!

Bruno, que atende a Associação Brasileira de Startups  - ABStartups (https://abstartups.com.br/), entende que o Brasil vive um fenômeno curioso na última década, marcado especialmente pelas gerações Y e Z, que descobriram no empreendedorismo uma forma de aplicar um conceito de vida. Mas, além deles, é importante dizer que o Brasil foi formado por uma gigantesca massa de pessoas que sempre empreenderam.

 

Empreender não é só criar uma startup, mas também é

ser dono de uma barraca de coco na praia.

 

Já Mariella nos deu outros dois bons motivos para entendermos a força do empreendedorismo como notícia. Primeiro, porque a imprensa busca notícias e novidades. O empreendedor é o mensageiro dessas novidades. Ele as traz com sua fé e sua crença de que pode melhorar a sociedade com o que tem a oferecer. Um bar novo que abre ou um serviço que é criado para facilitar a vida dos consumidores são sempre sopros de otimismo, de prosperidade que reverberam no entorno. Segundo, porque no Mundo Mesa, como empresários e eternos empreendedores, sabemos como este segmento do pequeno e micro negócio detém uma força transformadora impressionante. Não só econômica, mas principalmente social. 

 

O Mundo Mesa é uma ampla plataforma de gastronomia que proporciona 

experiências memoráveis e transformadoras, inspirando a criatividade e o

bem-estar por meio de conteúdo consciente e engajado.


Portanto, é fato que o ecossistema empreendedor ganhou espaço relevante na imprensa, até porque, como nossos entrevistados, temos um número grande de jornalistas que empreendem. Mas, muitas vezes ainda não se observa uma atitude solidária da imprensa, particularmente do jornalista que nunca vivenciou as agruras de se empreender no Brasil. Desta forma, Mariella gostaria de ver mais artigos tratando das dificuldades que leis ultrapassadas mantêm e que inviabilizam negócios. Ou seja, poderia ser um grande papel da imprensa oferecer mais informação para as pessoas que empreendem ou que desejam empreender. E assim atuar de forma positiva para o desenvolvimento da economia do País.

 

Do lado do empreendedor, continua sendo um diferencial apostar em um propósito único, que ajude no posicionamento do negócio e chame atenção da mídia tradicional. Bruno acredita que não existe fórmula mágica. Cada negócio tem o seu diferencial e o impacto que ele causa em uma parcela da sociedade.

 

Ser notícia depende de uma série de fatores, mas o primeiro é estar disposto

a compartilhar sua história com outros, inclusive concorrentes.

 

Aí é uma luta, desabafa Mariella, porque cada empreendedor acredita que está criando e fazendo coisas super importantes, mas a imprensa muitas vezes é blasé e vê aquele negócio como "manjado". Por isso, ela recomenda buscar temas relevantes para o momento. Renovar a comunicação e buscar entender o que cada veículo quer apresentar aos seus leitores. Nem sempre é o que o empreendedor quer falar naquele momento, mas pode ajudar sim a fortalecer sua marca e trazer novos olhares para seu negócio.

 

Redes sociais são muito importantes.

Usá-las de forma inteligente e correta, mais importante ainda.

 

Rede social e imprensa se confundem nos dias de hoje. O que surge na mídia vai para a rede social reverberar e o que reverbera na rede social vira notícia na imprensa. O gráfico de informação hoje em dia é uma mistura inseparável das plataformas, mas é importante que o jornalista de redação tenha a rede social como mais uma fonte de informação e não a única, orienta Bruno.


Estar nos lugares certos e apresentar-se de maneira objetiva são duas coisas muito importantes para o jornalista que busca temas para reportagens e personagens para dar vida às matérias. Mariella acredita no trabalho das assessorias de comunicação, aquelas bem integradas em seu setor, bem relacionadas e que conhecem as necessidades de cada veículo, para colaborar na eterna busca da imprensa por notícias e personagens.  

Conecte-se com eles:

Bruno Pinheiro

www.linkedin.com/in/brpin

www.instagram.com/brunolpinheiro

Mariella Lazaretti 

www.instagram.com/mariellalazaretti

www.instagram.com/prazeresdamesa

#empreendedorismo #startups #comunicação 


 

Para comunicar bem o seu negócio

O empreendedorismo cresce a um ritmo acelerado no Brasil, mesmo com os desafios da crise econômica provocada em grande parte pela pandemia d...